Outubro chegou e com ele a atenção para prevenção ao câncer de mama
a
TWITTER
b
FACEBOOK
x
INSTAGRAM
r
YOUTUBE

 

Outubro chegou e com ele a atenção para prevenção ao câncer de mama

09/10/2018


Outubro chegou e com ele a atenção para prevenção ao câncer de mama


Outubro chegou e o rosa coloriu as ruas. Mas o que você precisa ficar atento mesmo é para a importância da prevenção ao câncer de mama. Ser mulher já é um fator de risco, já que a doença é a mais comum entre elas. E os homens estão livres dessa? Pode ser raro, mas o câncer de mama também pode acontecer nos rapazes.

Mas calma! Com consciência e informação todo mundo pode se prevenir.

O tratamento do câncer de mama

O que muita gente não sabe é que o câncer de mama em fase inicial pode dispensar quimioterapia. Isso é o que diz um estudo publicado no New England Journal of Medicine, revelando que a maior parte dos pacientes com baixo risco podem realizar o tratamento hormonal. Outra novidade é que a Anvisa abriu as portas do Brasil para um remédio oral que, em conjunto com a hormonioterapia, oferece ótimos resultados em tumores avançados. A pílula age como um inibidor do crescimento das células do câncer. Mas atenção: existem vários tipos de câncer de mama e, é preciso saber exatamente qual o melhor tratamento para cada tipo da doença.

Sintomas e exames

A mamografia ainda é o teste mais rápido e eficaz na prevenção do câncer. O exame captura imagens do seio para detectar tumores malignos na mama. Geralmente o médico pede uma biópsia para confirmar eventuais suspeitas. A sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) indica que mulheres a partir dos 40 anos inclua a mamografia nos exames de rotina. Mas você não precisa esperar até os 40 para conhecer o seu corpo. Durante o banho, por exemplo, você pode fazer o autoexame conforme a imagem abaixo. Dessa forma, você poderá identificar quando aparecer um nódulo que não estava ali antes.

Saiba quais sintomas identificar no autoexame

- Alterações no formato (pelo inchaço) ou no tamanho da mama (pela retração do tecido);

- Vermelhidão, calor ou dor na pele da mama;

- Pele da mama semelhante a uma casca de laranja (causado pela obstrução dos vasos sanguíneos);

- Formação de feridas ou crostas no mamilo;

- Coceira freqüente;

- Sangramento no mamilo;

- Inchaço e nódulos nas axilas.

 

Mas nada de pânico! Fique de olho se aparecer algum sintoma e procure fazer a mamografia anualmente.

 

Assessoria de Comunicação - FCV


 

 

Compartilhe com seus amigos:

 

Voltar