NAF orienta, gratuitamente, sobre Imposto de Renda
a
TWITTER
b
FACEBOOK
x
INSTAGRAM
r
YOUTUBE

 

NAF orienta, gratuitamente, sobre Imposto de Renda

21/03/2018


NAF orienta, gratuitamente, sobre Imposto de Renda


Faltando pouco mais de um mês para o fim da declaração Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (DIRPF) as dúvidas ainda assombram muitos contribuintes que estão seu preenchimento deixando para a última hora.

Mas, é possível conseguir orientação gratuita. O Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal (NAF) da Faculdade Cidade Verde (FCV) é como um escritório modelo de contabilidade e atende, gratuitamente, a toda comunidade em diversos assuntos contábeis e empresarias, inclusive sobre o DIRPF. O atendimento no NAF é realizado as terças e quintas-feiras, das 9h às 11h no campus da FCV (Avenida Horário Racanello Filho, 5950).

NAF

Projeto mantido pela Receita Federal do Brasil (RFB) em parceria com instituições de ensino. Na FCV o NAF está em funcionamento desde agosto de 2017 e foi a primeira instituição de ensino a instituí-lo em Maringá. Não é necessário agendamento prévio.

Quem deve fazer a DIRPF?

Deve declarar o IR neste ano quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2017. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado.

Também deve declarar:

Contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado;

Quem obteve, em qualquer mês de 2017, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;

Quem teve, em 2017, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural;

Quem tinha, até 31 de dezembro de 2017, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;

Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano passado e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro de 2017.

Quem optar pelo declaração simplificada abre mão de todas as deduções admitidas na legislação tributária, como aquelas por gastos com edudação e saúde, mas tem direito a uma dedução de 20% do valor dos rendimentos tributáveis, limitada a R$ 16.754,34, mesmo valor do ano passado.

 

Assessoria de Comunicação – FCV


 

 

Compartilhe com seus amigos:

 

Voltar